Skip to main content
10 Curiosidades sobre a Páscoa

10 Curiosidades sobre a Páscoa

  • O ovo da Páscoa não é uma invenção dos nossos dias senão algo já consumido pelos Persas, os Egípcios e pelos Romanos. Para todas estas antigas comunidades o ovo da páscoa tinha um significado especial.
  • A palavra Páscoa deriva do hebreu Phase, que significa caminhada, trânsito.
  • Depois da Quarta-feira de Cinzas, começa a época da Quaresma. Por quarenta dias, até ao Domingo de Ramos e à Semana Santa, todo o católico vive uma época especial de arrependimento e penitência, de meditação e revisão dos seus atos.
  • A Páscoa da Ressurreição, é a festividade mais solene da Igreja. Com o triunfo da sua Ressurreição Cristo justifica a sua divindade e a sua Doutrina, e o seu lugar glorioso na Sua igreja.
  • O Primeiro Concílio Ecuménico, celebrado em Nicea no ano de 325, ditou um decreto doutrinal em que se podia celebrar a Páscoa segundo a Igreja de Roma. Isto faz com que a Páscoa seja possível entre o dia 22 de Março e o dia 25 de Abril, porque a primeira lua cheia, que vem depois do equinócio da Primavera cai normalmente entre 21 de Março e 18 de Abril.
  • Entre as tradições de Páscoa que se pode citar, cabe recordar o uso das mulheres romanas a quem se davam os ovos. Na Roma antiga as mulheres grávidas carregavam um ovo porque acreditava-se que com ele a mulher poderia saber o sexo do bebé mesmo antes de nascer.
  • Na Grécia, o festejo da Páscoa não está completo se não se brindam ovos de variadas cores. Esta tradição é realizada da mesma forma como quando se brinda com os copos no alto.
  • Na Alemanha os ovos da Páscoa são vermelhos e estão reservados apenas às pessoas mais velhas e às crianças.
  • Em 1992 foi feito na Austrália o maior ovo de Páscoa do mundo, o qual entrou no livro dos Records do Guiness com 7,1 metros de altura e 4 toneladas de peso.
  • Conta a tradição que o mítico Coelho da Páscoa terá sido criado a partir do que fez uma mulher. Segundo a história, uma mulher pintava ovos para os seus filhos na Páscoa e escondia-os em ninhos de pássaros. Numa das vezes, as crianças encontraram os ditos ovos, e um coelho saltou do ninho, os pequenos inocentemente assumiram que aquele simpático animal tinha proporcionado os ovos da Páscoa.